Vacinação contra gripe atinge apenas 55% do público-alvo no país

A região do país com maior procura foi a Sul, com 66% do público-alvo vacinado, seguido pelo Sudeste, com 57%, e o Nordeste, com quase 50% das doses aplicadas. Já a região Norte teve a menor procura até o momento, com 42% das doses aplicadas.


 Vacinação contra gripe atinge apenas 55% do público-alvo no país
some text

A vacinação contra a covid-19 segue avançando no país, mas os brasileiros estão descuidados em relação à imunização de outra doença também causada por vírus, a gripe comum, ou influenza, que tem sintomas que podem ser confundidos com os da covid.

Segundo dados do Programa Nacional de Imunizações, encontrados no painel ConectaSus, do Ministério da Saúde, foram aplicadas nos braços dos brasileiros pouco mais de 44 milhões de doses da vacina contra gripe, das 80 milhões colocadas à disposição do sistema de saúde.

A meta da campanha, que começou no dia 4 de abril, era vacinar 95% do público-alvo, ou quase 78 milhões de pessoas com 60 anos ou mais, além de também grupos prioritários, como trabalhadores de saúde, transporte, segurança pública, professores, gestantes, indígenas, presos e crianças entre 6 meses e 5 anos incompletos de idade.

O infectologista Julival Ribeiro lembra que a vacina é segura e gratuita, e lamenta a queda na procura pela vacina contra a gripe. Ele salienta que a influenza é perigosa principalmente para quem tem comorbidades, como pressão alta, diabetes ou doença renal. E defende o reforço da campanha nos meios de comunicação.

A imunização contra a influenza busca reduzir a sobrecarga nos serviços de saúde e evitar complicações decorrentes da gripe e até mortes. A campanha nacional de vacinação contra a influenza terminaria em 3 de junho, mas foi adiada até acabarem os estoques e estendida a quase todas as pessoas.

Isso por causa da baixa procura, que naquele momento, só tinha atingido 47% da meta. Atualmente, a vacinação está em 55%.

A região do país com maior procura foi a Sul, com 66% do público-alvo vacinado, seguido pelo Sudeste, com 57%, e o Nordeste, com quase 50% das doses aplicadas. Já a região Norte teve a menor procura até o momento, com 42% das doses aplicadas.

Lembrando que quem estiver com sintomas de covid, deve aguardar quatro semanas para se imunizar contra a influenza, o mesmo intervalo para a dose de reforço da covid. Mas a pessoa sem sintomas, pode tomar os dois imunizantes no mesmo dia.

Fonte: Agência Brasil

Samuel Aguiar

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.