Themístocles Filho promete endurecer contra falta em votações

Presidente da Alepi vai descontar as faltas dos deputados que não comparecerem para votar em Plenário.


 Themístocles Filho promete endurecer contra falta em votações
some text

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Themístocles Filho (MDB) afirmou ontem (25), durante a sessão plenária, que vai encaminhar um documento aos secretários estaduais pedindo que eles não recebam os deputados entre as 11 e 14 horas, período em que normalmente são realizadas as sessões na Casa, principalmente às terças e quartas-feiras, quando são votados os projetos que tramitam no Legislativo.

O presidente disse ia se reunir com a governadora Regina Sousa para obter o endosso dela à sua ideia, mas já anunciou também que a partir desde mês descontará os dias de falta dos deputados. “Meu filho é deputado federal e está lá em Brasília, na Câmara. O cidadão é deputado estadual no Piauí e não pode comparecer na Assembléia. Quero aqui agradecer os deputados da oposição, que estão aqui fazendo o que qualquer deputado deve fazer”, disse.

A proposta de Themístocles foi apoiada por vários parlamentares. O deputado Coronel Carlos Augusto (MDB) disse que todos tem o direito de fazer as suas caminhadas e reuniões nos bairros e cidades, mas não é justo que muitos passem duas ou três horas esperando os colegas para votações. “Tem mesmo que ser descontado no contracheque”, resume.

O deputado Gessivaldo Isaias (Republicanos) lembra que foi deputado federal e em sua época cada falta correspondia a um desconto de R$ 500. “O senhor, presidente, é quem mais está aqui. E também tem que visitar seus colégios eleitorais. Terça e quarta-feira, pelo menos, o deputado tem que está aqui. Se não tiver justificativa, desconta. Nós fomos eleitos para quatro anos, não foi para três”, disse.

O deputado Francisco Limma (PT) disse que as sessões no horário atual recebem mais cobertura da mídia, mas indaga se não seria o caso de realiza-lás à tarde, como fazem Assembleias de outros estados. “Por enquanto se botar falta voltam todos. Themístocles reitera que quem quer faltar não vai participar seja em que horário for.

Mais radical, a deputada Teresa Britto (PV) recorreu ao Regimento Interno que prevê a cassação do mandato por excesso de falta e disse acreditar que na atual legislatura já existe deputado nessa situação. “Eu pedi a Deus para ser eleita para representar o povo. E quando não estou aqui é porque estou no médico ou fiscalizando hospitais”, finalizou.

Fonte: Alepi

Samuel Aguiar

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.