Semana Nacional da Pessoa com Deficiência iniciou ontem (21)

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferta atendimento multiprofissional para o desenvolvimento de habilidades e execução de atividades de vida independente.


 Semana Nacional da Pessoa com Deficiência iniciou ontem (21)
some text

A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla tem início neste domingo (21), com a finalidade de conscientizar a sociedade sobre as necessidades específicas dessa população. O Ministério da Saúde reforça que as políticas públicas visam assegurar e promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais das pessoas com deficiência e sua inclusão social.

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferta atendimento multiprofissional para o desenvolvimento de habilidades e execução de atividades de vida independente, destacando:

- a estimulação precoce;
- orientações à família;
- orientações à escola;
- discussão de caso em equipe e elaboração de projeto terapêutico singular;
- práticas terapêuticas, visando promoção do desenvolvimento neuropsicomotor, habilidades de desempenho ocupacional, linguagem, habilidades comunicacionais, de interação social e de aprendizado.

Embora o quadro clínico seja variável, o cuidado em habilitação/reabilitação para pessoas com deficiência intelectual ou múltiplas deficiências deve ofertar:  

- Técnicas que auxiliem usuários a utilizar e criar recursos e estratégias no desenvolvimento mnemônico, para o desempenho de habilidades para realização das atividades de vida diária e atividades instrumentais de vida diária que necessitem fazer uso da memória e organização da rotina para manutenção de vida independente;
  
- Técnicas que estimulem as funções cognitivas, em seus aspectos sensoriais, motores, visuais, de orientação temporal espacial, potencializando o conhecimento do próprio corpo, bem como possibilitar situações de relações interpessoais, de reconhecimento e contato tanto com as pessoas que compõem o convívio familiar e social;
 
- Situações planejadas, de acordo com as necessidades de cada indivíduo, para propiciar o desenvolvimento de habilidades comunicativas, trabalhando a comunicação a partir de situações que envolvam o ambiente cotidiano do usuário;

- Atividades de estimulação da fase articulatória da linguagem expressiva, direta e indireta, oral e escrita, trabalhando aspectos de compreensão e expressão, com o intuito de enriquecimento funcional da linguagem;

- Atividades que façam uso de recursos como leitura, escrita, música, jogos, recursos multimídia, recortes, colagem, com o intuito de estimular os processos de desenvolvimento cognitivo e motor, assim como contribuir com o desenvolvimento da linguagem oral e escrita e o desenvolvimento de habilidades motoras;

- Realização de atividades e utilização de recursos sensoriais no auxílio e desenvolvimento do sistema sensorial, conforme necessidade de cada usuário;

- Realização de estimulação precoce, que consiste em um programa de avaliação, acompanhamento e intervenção clínico-terapêutica multiprofissional, visando desenvolver habilidades cognitivas, sociais e motoras. 

A adaptação de recursos e materiais, utilização de softwares, aplicativos, sistemas de comunicação alternativa, recursos terapêuticos adaptados podem ser indicados para compensar ou atenuar as consequências das barreiras ou comprometimentos, melhorando assim o desempenho de atividades e execução de tarefas cotidianas, no ambiente domiciliar, comunitário, escolar, ocupacional, entre outros, conforme as necessidades individuais. 

Fonte: Ministério da Saúde

Christiane albuquerque

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.