Seduc integrará monitoramento eletrônico nas escolas junto a Polícia Militar

A Secretaria da Educação já conta com a parceria da PM quanto a proteção via rondas ostensivas e resolução de conflitos.


 Seduc integrará monitoramento eletrônico nas escolas junto a Polícia Militar
some text

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e a Polícia Militar do Piauí se unem para diminuir os índices de criminalidade e coibir a violência nas escolas da rede pública estadual. Aconteceu na manhã desta quarta-feira (20) a reunião entre membros das duas pastas para análise de implementação de um sistema de monitoramento eletrônico das escolas.

O encontro foi realizado no Centro de Monitoramento Eletrônico da Polícia Militar do Piauí com a presença do Superintendente de Gestão, Herbert Buenos Aires; do diretor da Unidade Administrativa da Secretaria de Estado da Educação, Tarso Rocha; e do Comandante-Geral da Polícia Militar do Piauí, Cel. Lindomar Castilho; e do representante do núcleo Centro Integrado do Comando de Controle da PMPI.

O Centro atua interligado a diferentes órgãos da administração pública ampliando a vigilância digital, além de ser responsável pelo acompanhamento dos sistemas de guardião eletrônico, rádio digital, computadores de bordo, sistemas de atendimento às ocorrências, dentre outros.

Segundo o Superintendente de Gestão da Seduc, Herbert Buenos-Aires, o estudo de aplicação do sistema permitiu conhecer o funcionamento da televigilância e o funcionamento integrado a outros órgãos objetivando a maior segurança da rede.

“A nossa visita objetiva estreitar as relações junto à Polícia Militar e apresentar o projeto em desenvolvimento na Seduc, que compreende o monitoramento por vigilância eletrônica, além de proporcionar o aumento da segurança patrimonial e das pessoas que trabalham na rede. Iremos também colaborar com a segurança pública de uma forma geral, já que as câmeras e todo esse sistema vai estar integrado a outros sistemas da polícia”, explicou Herbert Buenos-Aires.

A Secretaria da Educação já conta com a parceria da PM quanto a proteção via rondas ostensivas e resolução de conflitos no âmbito das unidades de ensino por meio da Companhia Independente de Pelotão Escolar (Cipe), além da proteção orgânica por muros, cercas eletrônicas e concertina.

De acordo com o Comandante-Geral, Lindomar Castilho, as estruturas poderão ser integradas junto a Cipe, no intuito de ampliar o patrulhamento digital e buscando o efetivo acionamento dos militares em situações diversas.

“O conceito de vigilância se atualizou e hoje vai além do monitoramento por câmeras estáticas. Hoje contamos com profissionais que acompanham por meio do sistema de alerta e prevenção de ocorrências na perspectiva de trabalho integrado aos sistemas de diferentes órgãos. Temos já a parceria com a Seduc que integra a Cipe e certamente iremos avançar no monitoramento dos ambientes escolares que farão parte desta rede de proteção”, destacou o comandante.

Para integração entre os sistemas de vigilâncias e monitoramento está prevista a implementação em 150 escolas nos municípios de Teresina, Parnaíba, Picos, Floriano, Bom Jesus e União, inicialmente.

“A ideia é começarmos pelos municípios maiores, já que possuem uma maior quantidade de escolas, onde há ocorrência de violência contra a nossa rede. A partir da implementação, iremos analisar a necessidade de ampliar para mais escolas e em outros municípios”, esclareceu o superintendente.

Fonte: Seduc

Portal Piauiês

https://opiauies.com

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.