Procon apresenta balanço da Operação Petróleo Real VI no norte do estado

A principal irregularidade encontrada nas bombas dos postos vistoriados, segundo diretor do Imepi, Maycon Danylo, foi a chamada medida baixa – em que a quantidade de combustível visível no medidor da bomba é superior à quantidade real despejada no tanque do veículo.


 Procon apresenta balanço da Operação Petróleo Real VI no norte do estado
some text

O Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), em parceria Instituto de Metrologia do Piauí (Imepi) e a Delegacia Especializada de Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica e Contra as Relações de Consumo (Deccoterc), fiscalizou 96 postos de combustíveis durante a sexta fase da Operação Petróleo Real, ocorrida na região Norte do estado.

A principal irregularidade encontrada nas bombas dos postos vistoriados, segundo diretor do Imepi, Maycon Danylo, foi a chamada medida baixa - em que a quantidade de combustível visível no medidor da bomba é superior à quantidade real despejada no tanque do veículo.

“Das irregularidades descobertas, 11 foram as chamadas ‘medida baixa’, que é aquela que subtrai do consumidor. De cada 20 litros, existe uma tolerância de 100 mL, mas o que nos espantou foi que, durante todo esse tempo que nós estamos a frente do Imepi, eu nunca tinha visto uma irregularidade tão alta como a que foi encontrada de 296 mL a cada 20 litros”, disse.

O chefe de fiscalização do Procon, Arimatéia Arêa Leão, informou que os postos que apresentaram irregularidades foram autuados e estão passíveis de multa.

“Nessa operação, nós tivemos diversas irregularidades. Desde a redução que não foi repassada para o consumidor, produtos vencidos. Todos esses postos foram autuados e estão passíveis de multa. Eles têm um prazo para fazer a defesa e colocar para a sociedade que o Procon, com todos esses órgãos parceiros, coíbe a prática abusiva no interior do estado”, afirmou.

Desde a primeira fase da Operação Petróleo Real, 345 postos foram fiscalizados e 146 autos foram aplicados. A última fiscalização havia ocorrido em julho deste ano.

Fonte: G1 PI

Samuel Aguiar

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.