Pesquisa: com apoios, Rafael à frente; sem apoios, Silvio assume a liderança

A pesquisa do Instituto Amostragem realizada de 10 a 14 de agosto com 2.000 entrevistas em 90 municípios do Piauí. Margem de erro de 2,19%. Registro no TSE sob o número PI-09299/2022.


 Pesquisa: com apoios, Rafael à frente; sem apoios, Silvio assume a liderança
some text

O candidato a governador Rafael Fonteles (PT) lidera pesquisa de intenção de voto estimulada do Instituto Amostragem com os apoios do candidato a presidente Lula e do candidato a senador Wellington Dias, somando 52,21% nos válidos, ou seja, quando se exclui brancos/nulos e os indecisos.

Sílvio Mendes (União Brasil) aparece em segundo ao receber o apoio do ministro Ciro Nogueira ficando com 33,85%. O candidato Coronel Diego (PL) com apoio do presidente Jair Bolsonaro, pré-candidato a reeleição, tem 4,79%. Gessy Fonseca (PSC) com apoio do Pastor Everaldo soma 2,8%.

Com apoios, Rafael Fonteles lidera a pesquisa Amostragem (Foto: Reprodução)O candidato Gustavo Henrique (Patriota) com apoio de Fred Costa tem 2,05%. Madalena Nunes (PSOL) com apoio de Juliano Medeiros aparece com 1,56%.O candidato Geraldo Carvalho (PSTU) com apoio de Zé Maria soma 1,18%.

Lourdes Melo (PCO), com o apoio de Rui Costa Pimenta tem 0,87%. Já Ravenna Castro (PMN) com apoio de Carlos Massarolo soma 0,68%.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considera os votos válidos na divulgação do resultado oficial das eleições.

SEM APOIOS

O candidato a governador Sílvio Mendes (União Brasil) lidera a pesquisa de intenção de voto estimulada realizada pelo Instituto Amostragem, sem considerar os apoios.

Nos votos estimulados, Sílvio aparece com 33,75%, seguido por Rafael Fonteles (PT) com 29,35%. O candidato Coronel Diego Melo (PL) está com 2,6% das intenções de voto. Na sequência aparece Gessy Lima (PSC) com 1,9%. Gustavo Henrique (Patriota) aparece com 1,55%. Geraldo Carvalho (PSTU) tem 1,15%; Madalena Nunes (PSOL) aparece também com 1,15%; seguidos por Ravenna Castro (PMN) com 1,1%.

A candidata Lourdes Melo (PCO) aparece com 0,90%.

Os eleitores que responderam que não votariam em nenhum dos pré-candidatos a governador chegam a 12,05%. Os que afirmaram que votariam em branco ou anulariam o voto somam 1,85%. Os indecisos somam 12,65%.

O levantamento ainda mensura o potencial de transferência de voto dos candidatos à Presidência para os pleiteantes ao Governo do Estado na próxima eleição.

Em relação ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato do PT ao pleito, 69,25% apontaram que votariam em um candidato ao Governo indicado por Lula, enquanto 25,35% não votariam, 2,75% não souberam ou não opinaram e 2,65% sinalizaram que são indiferentes ao indicativo de apoio.

Potencial de transferência de voto de Lula para o governo do Piauí (Foto: Divulgação)

Potencial de transferência de voto de Bolsonaro para o governo do Piauí (Foto: Divulgação)

Na pesquisa, 71,35% apontam que não votariam em um candidato indicado pelo atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido), enquanto 23,15% apontaram que votariam, enquanto 2,45% não souberam ou não opinaram; e 3,05% responderam que são indiferentes.

Firmeza na intenção de voto

Dos entrevistados que apontaram a intenção de votar no candidato Rafael Fonteles (PT) 79,73% apontaram que não muda, já está decidido; 18,74% indicaram que ainda podem mudar; enquanto 1,53% não sabe ou não opina.

Em relação ao candidato Sílvio Mendes (União Brasil), entre os entrevistados que apontaram a intenção de voto no ex-prefeito de Teresina, 68,74% indicaram que não muda, já está decidido; 29,48% indicaram que ainda podem mudar a intenção de voto; e 1,78% não sabe ou não opina.

Já entre os entrevistados que indicaram a intenção de votar no candidato Coronel Diego Melo (PL), 65,38% indicaram que não muda, já está decidido; 34,62% apontaram que ainda poderá mudar.

No grupo de entrevistados que apontaram a intenção de voto na candidata Gessy Lima (PSC), 50% indicaram que não muda, já está decidido; 50% indicaram que ainda podem mudar a intenção de voto.

Já entre os entrevistados que indicaram a intenção de votar no candidato Geraldo Carvalho (PSTU), 43,48% indicaram que não muda, já está decidido; 56,52% apontaram que ainda poderá mudar.

Entre os entrevistados que apontaram a intenção de voto na candidata Madalena Nunes (PSOL), 52,17% sinalizaram que não muda, já está decidido; já 47,83% indicaram que ainda pode mudar.

No grupo de entrevistados que apontaram a intenção de voto no candidato Gustavo Henrique (Patriota), 35,48% indicaram que não muda, já está decidido; 64,52% indicaram que ainda podem mudar a intenção de voto.

Em relação à candidata Ravenna Castro (PMN), entre os entrevistados que apontaram a intenção de voto na advogada, 45,45% indicaram que não muda, já está decidido; 54,55% indicaram que ainda podem mudar a intenção de voto; e 9,52% não sabe ou não opina.

Já entre os entrevistados que indicaram a intenção de votar na candidata Lourdes Melo (PCO), 33,33% indicaram que não muda, já está decidido; 61,11% apontaram que ainda poderá mudar; e 5,56% não sabe ou não opina.

FICHA TÉCNICA

Pesquisa do Instituto Amostragem realizada de 10 a 14 de agosto com 2.000 entrevistas em 90 municípios do Piauí. Margem de erro de 2,19%. Registro no TSE sob o número PI-09299/2022.

Fonte: Meio Norte

Samuel Aguiar

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.