Operação “Arcanjo II” eleva número de prisões, apreensões de drogas e recuperação de veículos

A ocorrência de maior destaque foi a de apreensão de drogas, com um aumento de 225% na produtividade, em relação aos primeiros 15 dias de janeiro de 2022.


 Operação “Arcanjo II” eleva número de prisões, apreensões de drogas e recuperação de veículos
some text

A operação “Arcanjo II”, que vem sendo realizada desde 1º de janeiro no Piauí, recuperou, em 15 dias, 117 veículos roubados e conduziu às delegacias da capital e interior um total de 197 pessoas, além de ter apreendido 22kg de drogas e 32 armas de fogo. A ação encabeçada pela Polícia Militar do Piauí (PMPI) conta com a parceria da Superintendência Municipal de Trânsito (Strans), Polícia Civil e Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran).

No comparativo à operação Arcanjo I, realizada no ano de 2022, houve o aumento no atendimento de ocorrências, na apreensão de armas de fogo e drogas, na recuperação de veículos roubados/furtados e na prisão de infratores. A ocorrência de maior destaque foi a de apreensão de drogas, com um aumento de 225% na produtividade, em relação aos primeiros 15 dias de janeiro de 2022.

Ainda em comparação com o mesmo período do ano anterior, o registro de boletins de ocorrências aumentou em 75%; as prisões em 43,17%; a recuperação de veículos roubados/furtados em 24,47%; os atendimentos de ocorrências em 4, 53%; e a apreensão de armas de fogo em 3,23%.

De acordo com o comandante-geral da PMPI, coronel Scheiwann Lopes, o objetivo da operação é aumentar a sensação de segurança por parte da população. “Queremos inibir a criminalidade com o policiamento preventivo. Em caso de necessidade, atuar fortemente na repressão, prendendo os infratores”, pontuou.

O coronel destacou ainda a importância de atuar fortemente no trânsito, em especial por meio de blitzen. “Essa atenção com o trânsito faz com que atuemos no combate à criminalidade em diversas áreas. Reduzimos a questão das drogas, do armamento, as próprias infrações de trânsito, recuperamos veículos roubados e ainda diminuímos a lotação no HUT e demais hospitais”, finaliza.

A operação seguirá durante todo ano, com a estratégia de atuar fortemente na prevenção e repressão, através da ocupação de pontos estratégicos, circulação de veículos próximo a locais com aglomeração de pessoas e também em blitz, com abordagem a veículos com restrição de documentos, possível posse de drogas e armas, indivíduos foragidos do sistema prisional ou com mandado de prisão em aberto.

Fonte: CCom

Samuel Aguiar

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.