MEC bloqueia R$ 3,4 milhões no orçamento do IFPI e serviços podem ser afetados

Segundo a reitoria do IFPI, no mês de maio houve um bloqueio de R$ 10 milhões de reais, dos quais, no mês de junho, R$ 5 milhões foram efetivamente cortados.


 MEC bloqueia R$ 3,4 milhões no orçamento do IFPI e serviços podem ser afetados
some text

O Instituto Federal do Piauí (IFPI) anunciou nesta quarta-feira (06) que sofreu um bloqueio de R$ 3,4 milhões em seu orçamento. De acordo com a reitoria da instituição, o novo corte inviabiliza o pagamento de contratos realizados e o pagamento de energia elétrica. A situação pode inviabilizar o funcionamento de algumas atividades e serviços ofertados à comunidade acadêmica e à sociedade.  

Segundo a reitoria do IFPI, no mês de maio houve um bloqueio de R$ 10 milhões de reais, dos quais, no mês de junho, R$ 5 milhões foram efetivamente cortados.

"Os sucessivos cortes vem impactando o funcionamento da instituição, afetando diretamente contratos de água, energia, limpeza, vigilância, cozinha entre outros e comprometendo os serviços prestados pelo IFPI à sua comunidade acadêmica como concessão de auxílios, atividades de visitas técnicas, aquisição insumos de laboratórios, organização e participação em eventos acadêmicos, fomento à extensão e pesquisa dentre outras ações", diz a nota emitida pela reitoria do IFPI. 

Os cortes orçamentários no Instituto Federal do Piauí (IFPI) fazem parte de um pacote anunciado pelo governo federal que já soma quase R$ 1 bilhão, entre bloqueios nas universidades e colégios federais. 

Veja a íntegra da nota do IFPI: 

A Reitoria do Instituto Federal do Piauí (IFPI) vem informar à sua comunidade acadêmica e à sociedade piauiense, e manifestar repúdio e indignação com mais um corte em seu orçamento, nesta quarta-feira (05) realizado pelo Governo Federal com um novo bloqueio de R$ 3 milhões e 400 mil reais.

Este corte inviabiliza o pagamento de contratos realizados pela Instituição e de energia elétrica. No mês de maio houve um bloqueio de R$ 10 milhões de reais, dos quais, no mês de junho, cinco milhões foram efetivamente cortados.

Os sucessivos cortes vêm impactando o funcionamento da instituição, afetando diretamente contratos de água, energia, limpeza, vigilância, cozinha entre outros e comprometendo os serviços prestados pelo IFPI à sua comunidade acadêmica como concessão de auxílios, atividades de visitas técnicas, aquisição insumos de laboratórios, organização e participação em eventos acadêmicos, fomento à extensão e pesquisa dentre outras ações.

Cenário Nacional

O governo Jair Bolsonaro bloqueou R$ 2,4 bilhões do orçamento do MEC (Ministério da Educação) deste ano. Os impactos recaem sobre as atividades da pasta e também sobre universidades e institutos federais de educação, que têm passado por enxugamentos.

O bloqueio foi anunciado nesta quarta-feira (5) em ofício enviado para as federais, que criticam a decisão e temem pela continuidade dos serviços.

Os R$ 2,4 bilhões representam 11,4% da dotação atual de despesas discricionárias do ministério. São as despesas de livre movimentação, sem levar em conta salários e transferências obrigatórias, por exemplo.

O MEC e o Ministério da Economia foram questionados sobre o corte, mas não responderam até a publicação deste texto.

Segundo o documento encaminhado para as universidades e institutos, os bloqueios recaem no orçamento discricionário e emendas parlamentares, inclusive as de relator –também conhecidas como orçamento secreto. (

Fonte: Folhapress/Paula Saldaña/Cidade Verde 

Samuel Aguiar

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.