Litoral piauiense terá novo Complexo Solar

O projeto apresentado receberá um investimento de R$ 4,4 bilhões durante 24 meses. O Complexo Solar Litoral Piauiense será composto por 22 usinas, cada uma com capacidade de produção de 50 MegaWhats de energia limpa, totalizando 1.1 GigaWhats de potência, o que equivale a alimentação de 1 milhão e 600 mil residências.


 Litoral piauiense terá novo Complexo Solar
some text

O Piauí deve receber em breve um novo complexo solar para produção de energia limpa no litoral. O tema foi tratado em reunião, na manhã desta segunda-feira (07), entre o governador Wellington Dias e investidores da Quinta Solar Energia. Estiveram presentes ainda, o secretário de Mineração, Petróleo e Energias Renováveis, Howsembergson de Brito; a secretária do Planejamento, Rejane Tavares e a vice-governadora, Regina Sousa.

“Recebemos investidores da empresa Quinta Solar Energia e eles fizeram uma apresentação sobre um importante projeto para o litoral piauiense. São Usinas Fotovoltáicas de Energia Solar, nos municípios de Luís Correia e Bom Principio. É um grande investimento que trará um ótimo retorno para o nosso Estado e aqui tivemos acesso ao projeto ambiental e o cronograma que já estão prontos e foram apresentados”, afirmou Dias.

O projeto apresentado receberá um investimento de R$ 4,4 bilhões durante 24 meses. O Complexo Solar Litoral Piauiense será composto por 22 usinas, cada uma com capacidade de produção de 50 MegaWhats de energia limpa, totalizando 1.1 GigaWhats de potência, o que equivale a alimentação de 1 milhão e 600 mil residências. A construção da primeira parte do complexo está prevista para 2024, a segunda parte em 2025 e em 2026 ela começa a operar. Isso tudo numa área total de 2.735 hectares, onde serão implantadas as placas solares.

Segundo o secretário Howsembergson de Brito, é um empreendimento que traz desenvolvimento e geração de emprego e renda para os piauienses, principalmente para a região onde serão instalados os parques. “É o estado do Piauí contribuindo para o desenvolvimento nacional e até mundial, no caso de produção e geração de energia. Acreditamos no projeto apresentado pela Quinta Solar e ele passa a ser uma realidade em nosso Estado, e o norte do Piauí receberá esse grande investimento com geração de mais de 2.000 empregos diretos e indiretos”, garantiu.

De acordo com Diogo Amatto, diretor jurídico da Quinta Solar, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hidricos do Piauí (Semar), já liberou a licença prévia para que outras autorizações do empreendimento possam seguir seu curso. “Ainda estamos aguardando autorizações da Aneel e ONS. No ano que vem vamos negociar os contratos de construção, são grande empresas que virão construir esse complexo e são elas que na prática irão empregar. Pretendemos fazer capacitação para facilitar a entrada de piauienses nesse projeto”, explicou.

Fonte: Secom-PI

Samuel Aguiar

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.