Governo do Piauí e Banco Mundial definem detalhes de projeto de US$ 50 milhões

A chefe da missão do Banco Mundial, Daniela Pena de Lima, explicou que a operação de empréstimo já foi aprovada e durante todo o ano de 2022 esteve sendo preparada a ação do ponto de vista técnico.


 Governo do Piauí e Banco Mundial definem detalhes de projeto de US$ 50 milhões
some text

A governadora Regina Sousa esteve na manhã desta quinta-feira (10) em reunião com representantes do Banco Mundial que fizeram uma apresentação sobre os resultados das discussões e negociações para a construção de um acordo de empréstimo de R$ 50 milhões de dólares para o Governo do Estado destinados a apoiar o desenvolvimento humano. O Governo terá 5 anos para utilizar os recursos do projeto.

“Estamos construindo esse projeto desde abril. Porque diferente de outros financiadores, eles constroem junto a proposta, que hoje foi apresentada a versão final. E agora serão os trâmites legais do jurídico do Banco, depois volta para o Brasil para ser aprovado pelo Senado. Acredito na aprovação pois temos margens e capacidade financeira. A Vigilância Sanitária é um dos tripés do SUS e fez muito na pandemia, mas precisa se organizar ainda mais para trabalhar de forma digna”, disse a governadora Regina Sousa.

A governadora destacou ainda que o Projeto já foi, inclusive, demonstrado em outros países. “Esse projeto já está sendo exemplo, nossa equipe já fez até apresentações nternacionais. Isso demonstra o quanto o Piauí vai bem frente aos organismos financeiros internacionais”, comentou Regina Sousa .

De acordo com a diretora de planejamento da Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi), Ana Maria Eulálio, o projeto vai beneficiar fundamentalmente duas grandes áreas sociais, uma que é a Assistência Social e a outra que é a área da Saúde, o foco aqui é para a estruturação e fortalecimento do sistema de vigilância de saúde onde se insere a sanitária, epidemiológica, ambiental, a saúde do trabalhador e mais recentemente a inclusão das ações de vigilância de alimentação e nutrição.

A chefe da missão do Banco Mundial, Daniela Pena de Lima, explicou que a operação de empréstimo já foi aprovada e durante todo o ano de 2022 esteve sendo preparada a ação do ponto de vista técnico. “Ela deve cobrir dois setores que é a saúde e a assistência social. O desenho final do projeto foi apresentado hoje que foi acordado com as equipes técnicas e devemos planejar o cronograma de ações que devem iniciar em janeiro de 2023”, explicou.

Na área social, o projeto deve fortalecer o programa de transferência de renda e apoiar a geração de emprego e renda, voltado para a população mais vulnerável.

“Vamos trabalhar em 3 eixos, a transferência de renda por meio do cartão pró-social que vai ser fortalecido, vamos chegar a beneficiar 36 mil famílias. Teremos também um fortalecimento na área de emprego e renda, onde teremos vários cursos de qualificação profissional para as famílias de baixa renda e que estão no cadastro único. E o outro eixo principal é a modernização da Sasc, todo prédio vai passar por uma reforma, além de capacitação do servidor”, explicou Janaína Mapurunga, diretora de Direitos Humanos da Sasc.

Fonte: CCom

Samuel Aguiar

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.