Flora Izabel é leita para TCE e Warton Santos assume vaga na Alepi

A votação foi secreta e 30 parlamentares tiveram direito ao voto.


 Flora Izabel é leita para TCE e Warton Santos assume vaga na Alepi
some text

A deputada estadual, Flora Izabel (PT), foi eleita a nova conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE) em votação bastante disputada nesta quinta-feira (16). Flora obteve 17 votos e Wilson Brandão teve 12 votos, numa vitória do governo do estado. Um voto foi em branco.

A votação foi secreta e 30 parlamentares tiveram direito ao voto. Dois deputados estaduais, José Santana (MDB) e Flávio Nogueira (PDT) desistiram da disputa.

Ao pedir voto na tribuna, Flora disse que se sente “preparada, motivada e capacitada” para exercer o cargo de conselheira. A parlamentar admitiu que pela primeira vez estava emocionada falando aos deputados. 

Flora garantiu que vai trabalhar para os interesses da população sem discriminar ninguém, fiscalizando os recursos públicos e honrando o papel de conselheiro do TCE. 

Veja perfil de Flora Izabel: 

Flora Izabel Nobre Rodrigues tem 58 anos e é formada em Economia e Letras, pela Universidade Federal do Piauí. Iniciou sua militância política ainda na década de 80, nos movimentos estudantis. Sempre filiada ao Partido dos Trabalhadores, foi eleita vereadora de Teresina em 1996 e 2000. Em 2002 e 2006 foi eleita deputada estadual. Nas eleições de 2010 ficou suplente, mas foi chamada para a Assembleia Legislativa após outros deputados assumirem vagas no secretariado estadual. Voltou a ser eleita deputada estadual em 2014 e 2018.

Com a ida de Flora para o TCE, Warton Lacerda será efetivado como deputado estadual.

A deputada Flora Izabel comemorou a eleição e disse que recebe a nova missão com sentimento de humildade. Ela evitou polemizar após a declaração do deputado Wilson Brandão. 

Entre os deputados, a declaração de Brandão já é vista como rompimento. Flora diz que é preciso entender que em toda eleição tem um vencedor e um perdedor.

Ele afirmou que a eleição mostrou que a democracia foi derrotada pela pressão e opressão. O deputado que era Secretário de Mineração deixa claro que não pretende voltar à pasta. A declaração mostra descontentamento com a forma como o governador Wellington Dias (PT) conduziu a disputa.

"Nao estou com aquele sentimento de que ganhei, mas de muita humildade. O Wilson é meu amigo pessoal. Não vou discutir isso. Mas em toda disputa um ganha e outro perde. É natural", destacou.

Fonte: Cidade Verde

Portal Piauiês

https://opiauies.com

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.