Em áudio vazado, diretora de escola diz ter poucos recursos para atender demandas de alunos

No áudio a diretora afirma que a escola não tem como repassar material, digitado e impresso para 470 alunos.


 Em áudio vazado, diretora de escola diz ter poucos recursos para atender demandas de alunos
some text

Circula nas redes sociais um áudio da Diretora da Escola Municipal Zila Almeida, localizado no município de Ilha Grande, onde a gestora escolar diz que "não tem como a escola repassar material, digitado e impresso para 470 alunos, infelizmente eu queria muito que tivesse, mas nós não temos, então eu peço encarecidamente à todos os pais e responsáveis, que vejam com seus filhos para eles continuarem no online participarem das aulas, porque a gente tem muitos alunos que a gente sabe que tem condição de continuar online, mas estão saindo e vindo para o impresso".

A Diretora afirma ainda no áudio, que o repasse das tarefas impressas são para os alunos que não tem acesso à internet, e também àqueles que desde as primeiras atividades já estavam no ensino remoto. Segundo ela, neste segundo semestre, muitos alunos saíram do ensino online para as aulas presenciais e, que a Escola não teria condições de arcar com mais impressões de atividades a esses alunos. "Agora no segundo semestre cresceu demais essa quantidade, e se continuar nós não temos condições (...) não é que eu diretora não queira estar fornecendo o material, não é isso, é que nós não temos condições de manter esse material para uma quantidade grande de alunos", disse a Diretora.

Diante disso, nesta quinta-feira (19), a equipe do site Opiauies.com procurou a Diretora Josélia Alves Morais. À nossa reportagem, a diretora afirma que não pediu material escolar aos pais ou responsáveis. De acordo com Josélia, o material está disponível ao aluno para realizar as tarefas e fazer a devolutiva.

Segundo ela, o áudio foi interpretado de forma equivocada, pois não foi negado material a nenhum aluno, e que muitos estudantes estão saindo do ensino remoto e requerendo as tarefas impressas, mas não porque esses alunos não tem condições de ter acesso à internet, e sim por achar cômodo ir até a escola e buscar as atividades. Josélia afirma que, a preocupação é como a educação está chegando aos alunos, pois é dado todo o suporte do município àqueles que estão online.

A Secretária de Educação do Município, Ângela Galeno, também contou à nossa equipe que em nenhum momento a diretora pediu material escolar à secretaria. De acordo com a secretária, o município de Ilha Grande recebe verba do governo federal, o PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola), e que a Escola já recebeu a primeira parcela e executou o dinheiro do recurso. Conforme a gestora, a secretaria recebe recursos também do FUNDEB e a pasta tem condições de arcar com todo material a ser distribuído aos alunos. A secretária lamenta que isso tenha acontecido, pois segundo ela, a secretaria não foi procurada para dar mais esclarecimentos acerca do assunto.

Portal Piauiês

https://opiauies.com

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.