Eleições 2022: TSE firma acordo para enfrentar violência política contra as mulheres

Entre as estratégias da parceria está a promoção de uma campanha junto à sociedade civil, aos partidos políticos, e aos membros da Justiça Eleitoral sobre os caminhos de denúncia em casos de violência política de gênero.


 Eleições 2022: TSE firma acordo para enfrentar violência política contra as mulheres
some text

O Tribunal Superior Eleitoral e a Procuradoria-Geral Eleitoral firmaram, na segunda-feira (1º), um acordo para o enfrentamento conjunto de crimes eleitorais de violência política contra a mulher.

O TSE e a PGE afirmam que esse problema é uma das causas da baixa participação das mulheres na política brasileira.

Depois da assinatura do acordo, o presidente do TSE, ministro Edson Fachin, destacou que em pleno século 21 a participação feminina na política ainda é um desafio.

A PGE foi representada na cerimônia pelo procurador-geral da República, Augusto Aras. Ele destacou que as mulheres são 52% do eleitorado brasileiro, mas na política elas são sub-representadas.

Entre as estratégias da parceria está a promoção de uma campanha junto à sociedade civil, aos partidos políticos, e aos membros da Justiça Eleitoral sobre os caminhos de denúncia em casos de violência política de gênero. O Tribunal e a Procuradoria Eleitoral estudam, ainda, a criação de um canal de denúncias específico para atender esse tipo de situação.

Fonte: Agência Brasil

Samuel Aguiar

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.