Disputa pela Câmara Federal é a mais acirrada de 2022 no Piauí

O sistema de divulgação de candidaturas também revelou 207 pedidos de registros de candidaturas para a Assembleia Legislativa, o que dá uma concorrência de 6,9 por cada uma das 30 vagas. Os registros de postulantes ao governo soma nove candidaturas.


 Disputa pela Câmara Federal é a mais acirrada de 2022 no Piauí
some text

Na corrida eleitoral de 2022 no Piauí, a Câmara Federal corresponde ao vestibular para o curso de Medicina por ter a maior concorrência. São 17,2 candidatos disputando cada uma das 10 vagas da bancada piauiense. Ao final do último dia de prazo para registros de candidatura, o Tribunal Regional Eleitoral recebeu 172 pedidos de postulantes às vagas.

Eleições 2022: disputa pela Câmara Federal é a mais acirrada de 2022 - Imagem 1

A disputa acirrada tem nomes que buscam a reeleição e novatos como o do  ex-governador Wilson Martins (PT), do empresário Jadyel Alencar (PV), o vice-campeão em bens, com mais de R$ 107 milhões de reais declarados à Justiça Eleitoral e herdeiros políticos como Átila Lira (PP), filho do veterano deputado federal e Fernanda Gomes (Solidariedade), cujo pai é o deputado estadual Evaldo Gomes.

O limite de gastos da campanha que começa nesta terça, 16, é de R$ 3.176.572,53. Um candidato que pediu para não ser identificado afirma que o poder econômico deve fazer a diferença na campanha deste ano. “É difícil disputar com milionários, ainda mais com a situação de vulnerabilidade da população”, acredita.

Além dos atuais deputados federais que disputam a reeleição, a disputa foi turbinada por nomes considerados poderosos como o do deputado estadual Júlio Arcoverde (PP), que é apontado como sucessor de Iracema Portela, que não tentará a reeleição por ser  candidata a vice-governadora. Enquanto Arcoverde busca vaga na Câmara baixa do país, o senador Elmano Ferrer (PP)  desistiu da reeleição para um segundo mandato no Senado Federal e pretende migrar para a Câmara dos Deputados.

Candidaturas em baixa

Dados disponibilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral revelam que houve redução do número de candidatos este ano. Ao todo, foram computados 421 pedidos de registro para todos os cargos. Em 2018, o número de candidaturas chegou a 439. O sistema de divulgação de candidaturas também revelou 207 pedidos de registros de candidaturas para a Assembleia Legislativa, o que dá uma concorrência de 6,9 por cada uma das 30 vagas. Os registros de postulantes ao governo soma nove candidaturas.

Fonte: Meio Norte

Samuel Aguiar

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.