Dia de luta é uma data para dar voz à população em situação de rua

A estimativa do governo federal é que atualmente haja cerca de 220 mil pessoas em situação de rua no Brasil.


 Dia de luta é uma data para dar voz à população em situação de rua
some text

Rogério Soares, mais conhecido como Barba, nasceu na rua e foi abandonado pela mãe ainda bebê. Passou por 3 orfanatos e aos 18 anos voltou a morar na rua, onde se envolveu com drogas e álcool. Depois de passar por muitos estados do Brasil, chegou em Brasília e após um tratamento de quase 2 anos, conseguiu se livrar dos vícios e sair da rua. Hoje, com 50 anos, tem orgulho de contar a sua história de superação. Para ele, o Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua, comemorado nesta quinta-feira, é uma data para se dar voz a todas essas pessoas.

A estimativa do governo federal é que atualmente haja cerca de 220 mil pessoas em situação de rua no Brasil. Esse número é de março de 2020, então pode estar defasado justamente por conta da pandemia.

Neste dia 19 de agosto, muitas ações são promovidas em todo país para lembrar a luta dessas pessoas e o massacre da Sé de 2004, quando 7 pessoas foram mortas em São Paulo. Esse episódio foi um marco e deu início a implementação de ações governamentais de proteção à população de rua.

Em 2009, foi instituída a Política Nacional para a População em Situação de Rua, que prevê o acesso à saúde, educação, previdência, assistência social, moradia, segurança, cultura, esporte, lazer, trabalho e renda.

Mariana Neris, secretária nacional de Proteção Global do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, explica que essa data marca um dia muito triste e também faz um alerta para a necessidade de ampliação das políticas públicas.

Mariana Neris destaca que, apesar desse programa já ter avançado muito, ainda é preciso um conjunto de esforços para atender a todas as necessidades das pessoas em situação de rua. E é por isso que o governo federal está lançando o programa Moradia Primeiro, que vai garantir casa e segurança para esses cidadãos. Mariana explica que já existe um projeto piloto no Ceará, Paraná e Distrito Federal, mas que a ideia é expandir para todos os estados.

Nesse projeto já foram investidos R$ 120 mil e outros R$ 9 milhões serão destinados à expansão para o resto do país. 

Fonte: Rádio Agência Nacional

Portal Piauiês

https://opiauies.com

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.