Deputada vai propor ao Ministério Público abertura de sindicância na Saúde do Estado

A deputada afirmou que já conta com cinco assinaturas para a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as denúncias.


 Deputada vai propor ao Ministério Público abertura de sindicância na Saúde do Estado
some text

A deputada Teresa Britto (PV) disse, nesta quarta-feira (22), que pretende encaminhar ofício ao Ministério Público do Piauí solicitando ao órgão que realize uma sindicância na saúde pública do Estado, devido ao grande número de denúncias de irregularidades que envolvem os hospitais e outros estabelecimentos do setor.

Teresa Britto iniciou seu discurso lendo mensagens de servidores da Maternidade Dona Evangelina Rosa, situada em Teresina, que denunciaram a falta de estrutura, de medicamentos e de insumos, incluindo luvas, para atendimento aos pacientes daquela casa de saúde.

A oradora destacou que os servidores afirmaram que uma nova ala da Maternidade Dona Evangelina Rosa ainda não entrou em funcionamento porque o governador Wellington Dias não tem espaço em sua agenda para inaugurar aquela unidade.

Teresa Britto lembrou que, devido a falta de estrutura, 30 bebês morreram recentemente na maternidade e anunciou que pretende fazer uma visita de surpresa aquele estabelecimento de saúde para verificar novamente as suas condições de funcionamento.

CPI 
- A parlamentar do Partido Verde voltou a denunciar ainda irregularidades praticadas no Hospital Regional de Campo Maior e acusou a diretora daquele estabelecimento de perseguir os funcionários. A deputada acrescentou que soube da transferência da diretora para o hospital de Piripiri, onde ela poderá não dar certo da mesma forma que ocorre em Campo Maior.

A deputada afirmou que já conta com cinco assinaturas para a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as denúncias de irregularidades na saúde pública piauiense. “Precisamos de mais quatro assinaturas e esperamos contar com o apoio dos parlamentares desta Casa”.

Fonte: ALEPI

Christiane albuquerque

Veja ainda

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Obrigado por seu contato!
Em breve nossa equipe retornará para você.